sábado, 30 de abril de 2016

SESI/PE oferece programação especial no Dia do Trabalhador no Agreste

O Serviço Social da Indústria em Pernambuco (Sesi/PE) preparou uma programação especial e gratuita para celebrar o Dia do Trabalhador no Estado. No Agreste, a Unidade de Caruaru vai oferecer, a partir das 8h, deste domingo, 1º de maio, uma série de atividades para o lazer e a qualidade de vida do trabalhador da indústria, seus dependentes e a comunidade.

O Festival do Trabalhador vai começar com torneios de futebol de campo, society e, pela primeira vez, o futsal feminino. Quem deseja algo mais ritmado poderá experimentar o aulão de zumba, petistar as delícias e aprender as dicas do programa de Alimentação Saudável do SESI e ainda relaxar com o banho de piscina.

De acordo com superintende do Sesi/PE, Ernane Aguiar, “o trabalhador é o ativo mais importante do setor produtivo, por isso nossa homenagem aqueles que vestem a camisa da indústria pernambucana, fazendo-a crescer e vencer a crise”.

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Argumentos pífios e teatro de baixo nível marcaram a defesa do impeachment no Senado

Por Ivan Valente

A diferença de qualidade entre os acusadores do impeachment de Dilma, Miguel Reale Jr. e Janaína Paschoal, e a defesa do governo do Governo é gritante. Independente dos erros políticos graves de condução política, que o PSOL critica no Governo Dilma, a questão é: a oposição de direita não consegue apontar crime de responsabilidade em pedaladas fiscais.
Arrumaram um álibi, um pretexto para afastar a presidente e criar um atalho para o poder. Um golpe institucional.
Mas o que mais chamou a atenção foi o espetáculo patético patrocinado pela advogada Janaína Paschoal. Foi constrangedor mesmo para os mais empedernidos defensores do impeachment vê-la tratar de vários temas: bolivarianismo, negócios de empreiteiras em Angola, órfãos do FIES, seu cabelo, sua negação enfática de não ser tucana, seus honorários advocatícios, etc.
Argumentos sobre as pedaladas fiscais foram ridículos e demonstram a fragilidade da peça de denúncia.

Armando Monteiro e Kátia Abreu deixarão cargos para votar contra impeachment

Mais dois ministros deverão deixar o governo, mas não por estarem abandonando a presidente Dilma Rousseff, como os demais que deixaram seus cargos até agora. Os senadores e ministros do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro e da Agricultura, Kátia Abreu, vão sair dos seus cargos poucos dias antes da votação em plenário da admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, previsto para o dia 11 de maio.

O objetivo é assegurar mais dois votos e ajudar a fazer a defesa da petista no Senado, na reta final. Outra estratégia que poderá ser adotada pelo governo, em defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff, é dar entrada no Supremo Tribunal Federal (STF) com ação questionando se as pedaladas fiscais são crime de responsabilidade, como afirma o pedido de afastamento.

Vários juristas têm sugerido esta proposta ao Planalto, que ainda está em estudo. A ação, no entanto, pode ser "uma faca de dois gumes". De acordo com assessores palacianos, caso o STF dê razão ao governo, ótimo. Mas, o fato é que não há certeza sobre isso e, como o tribunal tem imposto muitas derrotas ao Planalto, há um temor de que, caso o STF diga que pedalada é crime, seja uma sentença final, antes do final do julgamento. Por isso, a decisão é considerada delicada por alguns assessores do Palácio, que ainda vão discutir mais esta estratégia com os principais assessores diretos de Dilma e com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Matéria Diario de Pernambuco

Residentes concluem cursos na V GERES e Hospital Regional Dom Moura


Durante dois dias, representantes da Secretaria Estadual de Saúde estiveram em Garanhuns acompanhando as apresentações dos TCC´s (Trabalhos de Conclusão de Curso) dos Estudantes Residentes da V GERES - Gerência Regional de Saúde, e do Hospital Regional Dom Moura. A SES foi representada pela Secretária Executiva de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, Dra. Ricarda Samara, e por Dra. Célia Borges, gestora da Escola de Saúde Pública do Governo do Estado, além da Coordenadora do Programa de Residência, Leila Navarro.

Na quarta-feira, 27, a banca foi montada para a apresentação dos Residentes em Saúde Coletiva da V GERES, que defenderam teses na área de Gestão Pública com ênfase na saúde. Os residentes foram acompanhados durante este período por Fátima Godoy e Vanessa Leandro.


Na quinta-feira, 28, a Residência Multiprofissional do Hospital Regional, que conta com especialidades como Fisioterapia, Enfermagem, Nutrição, Assistência Social, Psicologia e Odontologia, mostrou os trabalhos da turma que concluiu o curso neste semestre. Sob a coordenação de Bruna Souza, a residência já iniciou nova turma.

O diretor do Hospital Dom Moura, Luiz Melo, afirmou que os trabalhos revelaram o compromisso com a Gestão do SUS. "A Residência do Dom Moura recebeu o Prêmio INOVASUS, do Ministério da Saúde, o que revela o investimento exitoso da Secretaria de Saúde do estado, e a determinação com a qual nossa equipe coordena as equipes de residentes, com olhar especial para o acolhimento no SUS."

Dra. Catarina Tenório, gestora da V GERES, acompanhou os dois dias de trabalhos. "Trata-se de um investimento de interiorização da gestão em saúde, quando Garanhuns e outras regionais se tornam campo para residentes, que vêm conhecer a realidade local, e na maioria das vezes acabam se instalando nos municípios depois de formados. A Residência da V GERES tem esta característica, desenvolvendo os estudantes para a Gestão Pública em Saúde" -finalizou.

Gestão do Trabalho e Educação em Saúde

Dra. Ricarda Samara, Médica Sanitarista, foi gestora da V GERES, em Garanhuns, por dois anos, quando foi convocada para assumir novos desafios na Secretaria Estadual de Saúde. "Estamos agora na Secretaria Executiva, mas há um sentimento de "pertencimento" a esta região, e por isto, buscamos atender novas demandas que tenham resultado na gestão da saúde regional. Temos na Escola de Saúde Pública, com Célia Borges, uma grande parceria, que vai possibilitar novas ações no Agreste". 

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Bombeiros e policiais militares de PE aceitam proposta do governo

Policiais e bombeiros militares de Pernambuco aceitaram a nova proposta do executivo estadual de reajuste, em uma segunda assembleia na Praça da República, na noite desta quarta-feira (27).  A nova proposta representou um ganho real de 20% para as categorias. Policiais e bombeiros trabalham normalmente na quinta (28).
Governo e os representantes das categorias se reuniram por duas vezes nesta quarta (27), na Secretaria de Administração de Pernambuco, no bairro do Pina, na Zona Sul do Recife. A nova proposta do governo foi de elevar de R$ 350 para  R$ 400 fixos mensais de auxílio-transporte, passando a ser a partir de junho, invés de julho. A gratificação vale também para os inativos.
A nova proposta incluiu a revisão, ainda neste ano, do Código Disciplinar, além de concurso para 300 soldados dos Bombeiros. Com as gratificações, o ganho real chega a 20% para a categoria. Permaneceu a proposta de R$ 750 anuais de auxílio-uniforme pagos a partir de junho, o que equivale a R$ 62,50 mensais."Ficou acordado com o governo que, em janeiro do ano que vem, vamos discutir os reajustes reais que as categorias precisam", comemorou Alberisson Carlos, presidente da Associação dos Cabos e Soldados de Pernambuco (ACS-PE).
"O que o ativo tem o inativo também terá. A nossa força vem da nossa união. Os policiais e os bombeiros militares foram verdadeiros guerreiros, pois nós conseguimos uma grande vitória", afirmou José Roberto Vieira, presidente da Associação de Praças Policiais e Bombeiros Militares de Pernambuco (Aspra-PE).

Do G1 Caruaru

abertura do Maio Amarelo Regional em Garanhuns


A Gerência Regional de Saúde, em Garanhuns, e as diversas instituições que compõem o Comitê Regional de Prevenção aos Acidentes de Moto (CRPAM) iniciam na próxima terça-feira, 03/05, uma série de atividades para alertar a população para um trânsito seguro, como parte da campanha mundial "Maio Amarelo". Ações educativas e de fiscalização estão programadas para acontecer durante todo o mês, em parceria com as instituições e os municípios que fazem parte da V GERES. 

A solenidade de abertura acontece na terça-feira, 03, no auditório da FUNASA, em Garanhuns, às 09:00h, com apresentação das ações realizadas no controle de acidentes, ministrada pela Gestora Regional de Saúde, Dra. Catarina Tenório. "O Hospital Regional Dom Moura traz números alarmantes de acidentados de motos, que curiosamente caem pela metade em Garanhuns e região nos dias de fiscalização da Operação Lei Seca em Garanhuns" - Afirma a gestora.

As ações serão realizadas por instituições como o próprio CRPAM, Polícia Rodoviária Federal, Operação Lei Seca, Hospital Regional Dom Moura, Polícia Militar (9º BPM), Bombeiros, Detran, DER-PE, Alves Motos Honda, AMSTT-Garanhuns, Escolas Estaduais e Municipais, e Secretarias Municipais de Saúde, Educação e Trânsito, dentre outras.

As atividades acontecem durante todo o mês, com palestras, entrevistas, oficinas educativas, apresentações e trabalhos escolares, apresentações de vídeos no ônibus da Honda, Blitz educativas e de fiscalização, palestras para mototaxistas, adesivações e panfletagens, entre outros.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Preocupação com à ameaça de greve da Polícia Militar

O Ministério Público do Estado de Pernambuco, no exercício da função institucional do controle externo da atividade policial, vem externar sua preocupação em face das notícias veiculadas pela imprensa local, alusivas à possibilidade de deflagração de greve pelos integrantes da Polícia Militar de Pernambuco e do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco.
O MPPE espera que os atores envolvidos nas negociações possam chegar a um consenso, tendo em vista que eventual movimento paredista implicará considerável prejuízo à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, com um agravamento da criminalidade no seio da sociedade pernambucana.
É mister destacar, ademais, a vedação estabelecida na Constituição Federal, nos termos dos artigos 42, § 1º e 142, § 3º, IV, no que pertine à deflagração de greve por policiais militares, ao mesmo tempo em que se reconhece a necessidade de melhorias nas condições de trabalho dos policiais militares.
O MPPE manifesta-se no sentido de que seja estabelecido um efetivo diálogo entre o Estado de Pernambuco e as associações dos militares, com vistas à manutenção do serviço essencial de segurança pública, que é dever do Estado e direito e responsabilidade de todos, nos termos do art. 144 da Constituição Federal.